Profissionais de outras prefeituras tiram dúvidas sobre processos digitais em Santos

O case de Processos Digitais na Prefeitura de Santos se tornou referência para outras prefeituras. A implementação foi iniciada em novembro de 2014, com a metodologia BPM Ágil e os resultados que se destacam são:
– 94% de redução do tempo na rescisão contratual
(De 48 dias para 3 dias)
– 92% de redução do tempo da inscrição na dívida ativa
(De 62 para 5 dias)
– 71% de redução do tempo na baixa de licença de encerramento
(De 14 dias para 4 dias)
Esse case que foi premiado no WfMC 2015 (case completo aqui).
Recentemente estivemos participando de um evento em Curitiba chamado, Smart City Business (confira aqui), que reuniu líderes do setor público e privado criando um ambiente propositivo de negócios e o debate sobre temas de interesse do setor.
As cidades inteligentes são sistemas de pessoas interagindo e usando energia, materiais para catalisar o desenvolvimento econômico e melhoria da qualidade de vida.  Todos esses fluxos de interação são considerados inteligente por  fazer uso estratégico de infraestrutura e serviços de informação e comunicação.
São 10 as dimensões que indicam o nível de inteligência de uma cidade: governança, administração pública, planejamento urbano, tecnologia, o meio-ambiente, conexões internacionais, coesão social, capital humano e a economia.
Fonte: http://fgvprojetos.fgv.br
Processos digitais foram tema de uma apresentação realizada no dia 26/05 pelo Departamento de Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicações da Prefeitura Municipal de Santos a 12 profissionais das administrações municipais de Cubatão, Guarujá, Itanhaém e Praia Grande, e da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) no auditório do Centro Administrativo da Prefeitura.
Foto: Ronaldo Andrade
Segundo Ana Paula Vasquez, analista de sistemas, os participantes do encontro tiraram dúvidas sobre a implantação do projeto, desde a licitação até a adaptação dos funcionários. “Quiseram saber das dificuldades superadas e da mudança de cultura” conta, citando outros aspectos também abordados na ocasião. “Falamos sobre a economia gerada e a agilidade obtida no trâmite dos processos”.
O encontro também contou com explicações do chefe de Planejamento e Análise da Informação do Detic, Eduardo Américo Santana.
Publicação original no site: http://www.santos.sp.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *